Header Ads

Breaking News
recent

Especial Trilogia De Volta Para o Futuro

2015 é um ano muito especial para o cinema por ser comemorado os 30 anos de um dos maiores ícones dos anos 80, um projeto desacreditado que acabou conquistando uma legião de fãs pelo seu bom humor misturado com plots divertidos e inteligentes, nesta postagem irei falar sobre uma das melhores e maiores trilogias do cinema, irei falar sobre a trilogia De Volta Para o Futuro, enquanto ainda tem graça por ser o aniversário de 30 anos e o ano em que o Marty McFly viaja para o futuro no segundo filme.

De Volta Para o Futuro é um exemplo de filme atemporal, 30 anos se passaram e incrivelmente ele não está nem perto de ser datado, a linguagem dos anos 80 é um charme para telespectadores atuais, seu ritmo é melhor e mais frenético que muitos filmes de hoje em dia sem abandonar o drama e o humor, consegue juntar tudo isso com tal qualidade talvez por causa de seu roteiro, o roteiro do primeiro filme é estudado até hoje como um exemplo de roteiro perfeito, as coisas acontecem com uma fluidez e tão bem amarradas que consegue mal ter furos ou problemas, o que é muito difícil de se conseguir quando se trata de um filme sobre viagem no tempo. Marty McFly é um garoto comum na escola que, como Ferris Buller, você acaba querendo se tornar amigo dele de tão carismático, ele tem seus problemas familiares, não se importa muito com a escola, tem uma banda e uma namorada, um típico adolescente com um amigo átipico, Doc Brown, ele acaba por chamar Marty para ajudá-lo em uma experiência com um DeLorean que ele acabou de transformar em uma maquina do tempo, mas Marty acaba acidentalmente voltando no tempo e impedindo o encontro que fez seus pais se apaixonarem de acontecer, fazendo com que sua mãe se apaixonasse por ele, o que impede sua própria existência, uma história interessantíssima.

No início dos anos 80 Robert Zemeckis (o diretor) e Bob Gale (o roteirista) já estavam pensando em criar um filme sobre viagem no tempo que se distanciasse da ficção cientifica, mas eles não tinham nenhuma idéia bem formulada do que seria até que Bob Gale estava lendo o anuário do seu pai e descobriu que ele era presidente da turma, Bob odiava o presidente da sua turma, então se fez o seguinte questionamento: "Se eu estudasse com meu pai eu gostaria dele?", neste momento ele já formulou a ideia de um garoto que volta no tempo e conhece seu pai, agora ele e Zemeckis tiveram que lapidar isto até que se tornasse de fato uma história, talvez seja isso que torne De Volta Para o Futuro tão interessante, não costumamos pensar que nossos pais já foram adolescentes e passaram pelos mesmos dilemas que passamos, e como é família e todos temos acaba sendo fácil de nos identificarmos nessa história. Uma curiosidade é que no roteiro original a máquina do tempo seria uma geladeira.

O diretor do filme, Robert Zemeckis, agora conhecido por diversos filmes como O Naufrago, Forrest Gump ou A Travessia na época não tinha dirigido nada de relevante para a industria, o que tornou seu projeto desacreditado, nenhum estúdio queria pagar, até que em um momento de desespero apresentaram o roteiro para o Spielberg, que amou o filme e já relevante na época convenceu a Warner a pagar o filme, Spielberg se tornou produtor, mas ele foi tão importante para o projeto que até hoje algumas pessoas acham que foi ele quem fez o filme. Desde o início queriam Michael J. Fox para interpretar Marty McFly, mas na época ele estava gravando um seriado chamado Caras e Caretas que acabou, por conflitos de agenda, impedindo ele de gravar, então passaram a gravar com outros atores mas nenhum deles conseguia alcançar o timing que o Zemeckis queria, então negociaram com o canal de Caras e Caretas e conseguiram trazer Michael J. Fox para o papel, que teve que trabalhar dobrado, mais de 12 horas por dia de gravações sem contar os textos que ele precisava decorar, pelo menos valeu apena porque Michael J. Fox ficou sensacional no papel, simplesmente perfeito, ninguém faria o personagem melhor.

Sendo assim em 1985 De Volta para o Futuro foi um dos maiores filmes do ano (concorrendo com Goonies, Exterminador do Futuro, Rocky e Clube dos Cinco, que ano para se viver), fez um sucesso estrondoso e ganhou diversos prêmios, o que acabou causando duas sequencias que foram gravadas juntas, De Volta Para o Futuro 2 e 3, uma coisa interessante de De Volta Para o Futuro 2 é que ele começa instantaneamente depois do final do 1 (a trilogia se passa mais ou menos em uma semana), a história agora é que Doc foi para o futuro e voltou no tempo para avisar Marty sobre um problema dos filhos dele, só que no futurista ano de 2015 acaba acontecendo um imprevisto que muda totalmente a linha do tempo, acho que a parte mais interessante deste filme são as previsões de 2015, Zemeckis e Gale já disseram que essa foi a parte mais divertida, é interessante ver os acertos, claro que não temos carros voadores mas é interessante ver que no filme possui um tipo de Skype, Oculos Rift, painéis eletrônicos, filmes 3d, inclusive fiz um texto sobre estas previsões no Back To The Future Day que pode ser lido clicando aqui.

Este filme foi um desafio principalmente para a Industrial Light & Magic, que você conhece por Star Wars ou Vingadores, por exemplo, que tiveram que fazer cenas em que dois personagens interpretados por um só ator se encontrassem e interagissem, o que deu muito trabalho para a edição, ou a namorada do Marty que mudou de atriz e então tiveram que regravar as cenas finais do ultimo filme perfeitamente iguais e o ator que fazia George MCFly, Crispin Glover, recusou a voltar ao filme por conflitos salariais então precisaram usar maquiagem para que outros atores ficassem iguais a ele, inclusive ele processou o filme depois por terem replicado o rosto dele, ele ganhou o processo mas agora ninguém mais ouve falar dele então acho que ele saiu perdendo.

O terceiro filme já é completamente diferente, ele se torna um Western, inclusive algo muito interessante de De Volta Para o Futuro é que cada filme parece ser de um gênero diferente, o primeiro tem um tom de comédia romântica, o segundo já é um filme de ação frenética e o terceiro é um Western, afinal, Marty e Doc acabam indo parar em 1885, o roteiro deste filme é bem mais focado no Doc Brown, o que é ótimo, coloca humanidade no que só tínhamos visto como aquele cientista louco que o Christopher Lloyd criou com uns trejeitos parecidos com os de Einstein, enfim, foca em seus interesses e em seu relacionamento amoroso, é um filme excelente, a sequencia final de ação é incrível e extremamente emocionante se pensarmos que se trata de um trem, é muito bom e apesar de ser diferente e não alcançar o patamar dos dois primeiros isto não o torna ruim e finaliza com muita honra esta maravilhosa e emocionante trilogia. Acho realmente incrível este roteiro redondo sem furos em que os filmes se emaranham em cenas repetidas e criam arcos dramático que vão do primeiro ao último filme. De Volta Para o Futuro não precisa de remake por ser um filme que passa pelo teste do tempo como nenhum outro, consegue ser atual 30 anos depois, se você se desapegar do futuro "meio" datado.

Nenhum comentário:

@ArturAlee #GeekDeVerdade. Tecnologia do Blogger.