Header Ads

Breaking News
recent

Mega Filmes HD e a pirataria na internet.

Algumas pessoas pensam ser errado julgarmos esse compartilhamento de conteúdo como pirataria, dizendo que ninguém está ganhando dinheiro com isso, em outras palavras que é apenas para divulgar e compartilhar conteúdo, é uma visão romântica da situação e talvez verdadeira, realmente existe uma comunidade de compartilhamento de conteúdo na internet, como o próprio Torrent ou o falecido Popcorn Time, onde ninguém realmente lucra.

Por outro lado existe o Mega Filmes HD. O maior site pirata de conteúdo online do país que foi alvo de investigação da PF, com a operação Barba Negra prendendo os proprietários e revelando um lucro mensal de 70 mil reais por mês. Ou seja, sabe aquele lado romântico? Não se aplica aqui. Mas a grande verdade é que o fim do Mega Filmes HD nem de longe representa um fim na pirataria. As pessoas vão continuar baixando seja pelos mais diferentes motivos. Alguns compreensíveis, como quando a série demora semanas para chegar no Brasil, outros não, como não querer pagar ingresso para um filme brasileiro.

Antes do Steve Jobs revolucionar o mercado musical, muitos apontavam o download ilegal como o fim da indústria. Hoje a indústria da música se reinventou e está com a Adele fazendo milhões de vendas. A tv e cinema estão apenas começando com serviços como o Netflix.
Aqui no Brasil a dificuldade em assistir uma série na legalidade talvez seja o principal fator de muitos recorreram aos downloads. Algumas obras consagradas nem ao menos existem por aqui. Não são transmitidas por nenhum canal, não tem blu-ray, não tem dvd, não tem nada. É por isso que o Netflix fez essa revolução na maneira de consumo de conteúdo.

O cinema ainda é um capítulo a parte. A experiência de assistir a um filme em tela grande jamais poderá ser substituída pelo conforto de se ver em casa. Mas aí entra em questão a onda de filmes dublados, grandes blockbusters que limitam outros filmes pequenos a entrar em cartaz, ingressos a preços altíssimos, até abusivos em alguns casos, a falta de educação crônica do brasileiro (recentemente fui assistir Jogos Vorazes e quase não consegui prestar atenção no filme em meio a tantos gritos e comentários). E quando a pessoa perde o gosto de ir ao cinema o que resta são os poucos serviços on demand disponíveis aqui e a pirataria. Não é por menos que o Brasil é o campeão mundial de downloads ilegais. Em contrapartida, estamos cada vez mais apoiando canais como HBO, FOX e Warner que conseguem transmitir suas séries com pouca ou quase nenhuma diferença de tempo em relação aos EUA. Tanto é que semanas atrás a FOX conseguiu o 4º lugar no IBOPE geral com The Walking Dead, ganhando até mesmo da BAND.


É preciso enxergar e entender esse público antes de sair julgando e querendo banir seus serviços. Nas palavras do próprio CEO da HBO "Game Of Thrones não seria o que é se não fosse pela pirataria".

Nenhum comentário:

@ArturAlee #GeekDeVerdade. Tecnologia do Blogger.